Igreja Quadrangular Monte Mor

Parábola de Jotão

Parábola de Jotão

 

Foram, certa vez, as árvores ungir para si um rei e disseram à oliveira: Reina sobre nós. Porém a oliveira lhes respondeu: Deixaria eu o meu óleo, que Deus e os homens em mim prezam, e iria pairar sobre as árvores?

Então, disseram as árvores à figueira: Vem tu e reina sobre nós. Porém a figueira lhes respondeu: Deixaria eu a minha doçura, o meu bom fruto e iria pairar

sobre as árvores?

Então, disseram as árvores à videira: Vem tu e reina sobre nós.

Porém a videira lhes respondeu: Deixaria eu o meu vinho, que agrada a Deus e aos homens, e iria pairar sobre as árvores?

Então, todas as árvores disseram ao espinheiro: Vem tu e reina sobre nós.

Respondeu o espinheiro às árvores: Se, deveras, me ungis rei sobre vós, vinde e refugiai-vos debaixo de minha sombra; mas, se não, saia do espinheiro fogo que consuma os cedros do Líbano. Juízes 9.8-15

Oliveira: a oliveira é uma das árvores mais valiosas. Os olivais eram numerosos na Palestina, diz que uma árvore adulta produz anualmente meia tonelada de óleo. O óleo proporciona a luz artificial e era usado como alimento, sendo também um ingrediente da oferta de manjares. O fruto também comido, e a madeira, usada em construção. As folhas da oliveira simbolizam a paz.

Figueira: famosa por sua doçura era também altamente apreciada. Seu fruto era muito consumido, e seus ramos frondosos forneciam um excelente abrigo. Os figos são os primeiros frutos mencionados na Bíblia.

Videira: estimada pelos seus grandes cachos de uva, que produziam o vinho, grande fonte de riqueza. “Sentar-se debaixo da videira” era uma expressão proverbial que denotava paz e prosperidade.

Espinheiro: o espinheiro é um poderoso arbusto que cresce em qualquer solo. Não produz frutos valiosos, e sua árvore, da mesma forma, não serve de abrigo. Sua madeira é usada pelos habitantes como combustível. Quando encostamo-nos ao espinheiro temos a sensação de estarmos sendo queimado.

Cedro do Líbano: maior de todas as árvores bíblicas era famosa por sua notória altura, pois muitas vezes media 37 metros de altura e 6 de diâmetro. Por causa

da qualidade de sua madeira, o cedro foi usado na construção do templo e do

palácio de Salomão.

Podemos perceber que cada árvore tem seu valor e utilidade, todas se alimentam de um mesmo solo, e as maiores fazem sombra para as menores. São todas reconhecidas pelos seus frutos.

Assim é o cristão, conhecido pelos seus frutos, os mais fortes suportando os mais fracos, todos produzindo frutos dignos de arrependimento e fazem parte de um mesmo corpo, o de Cristo. A diferença entre os cristãos e as árvores do bosque, é que os cristãos servem a Deus com seus dons, não se vangloriam por terem talentos especiais, e não tem medo dos espinheiros, pois levam marcas de Cristo em vossos corpos e sabem que o seu trabalho no Senhor não é vão.

 

Prº Marcos Menezes



Confira Também:

OBSTINADO OU PERSEVERANTE
APRENDENDO A DIZER “EU TE AMO”
Buscar, a chave de muitas Conquistas
A Fé Anula o Sofrimento
Corações Ardentes
Bem aventurado o homem: Salmos 1
Copyright © Igreja Quadrangular Monte Mor - 2011 - 2014 - Todos os direitos reservados.
Rua Aniceto Muniz Alves - 522 - Jd. Paulista - Monte Mor - SP
Validado em  XHTML  e  CSS